Alongamento e flexibilidade: podoeroticidade ao extremo

A podolatria fica muito mais intensa quando a parceira é uma mestra em alongamento corporal. Sobretudo, é claro, quando ela consegue usar e abusar de uma grande flexibilidade de tronco, pernas, pés. Essa ampla flexibilidade muscular permite que a amada mulher assuma uma enorme possibilidade de posições durante sua relação com o parceiro, como uma espécie de máquina do Kama Sutra para o olhar fetichista.

A infinidade de configurações posturais, nas quais pés se movimentam, se esticam e se dobram, acentuadamente arqueados e fazendo ponta na face do podólatra, assim como a grande abertura de pernas, bem torneadas e elásticas, e seus diversos movimentos desimpedidos ao sabor dos desejos podofetichistas, traduzem-se em esplêndidas formas de desfrute visual por parte deste homem de sorte. Tais virtudes femininas permitem uma agradável união ao estilo yin-yang entre corpos, que se elevam ao orgasmo mútuo e transcendem o gozo ordinário.

Ginastas, bailarinas, dançarinas, yogis, entre outras, são exemplos de atletas-mulheres que detêm a consciência e a sabedoria corporal que as permitem se posicionar de modo a levar um fetichista dos pés à loucura em cada relação. Diga-se de passagem, um podólatra que encontra uma cara-metade assim, simpatizante da podolatria e que dispõe de boas condições de alongamento, deve se considerar um agraciado pelos deuses da luxúria.

As chamadas “flexible women”, ou mulheres flexíveis, já representam um importante grupo admirado pelos fetichistas, tendo muita similaridade com a podolatria. Encontram-se dezenas de vídeos sobre o tema, especificamente para o público que tem uma paixão especial por lindos pés e pernas. Abaixo, a seleção FEETMAG desta semana. Boa sessão!

 

 

Deixe um comentário

Por favor, preencha o formulário abaixo

Obrigado por entrar em contato. Será um prazer respondê-lo.

WordPress spam blocked by CleanTalk.