Dangling: encantando olhares podofetichistas

Descompromissadas, leem revistas e livros, mexem nos celulares, cruzam suas pernas e voilà: pernas, pés, calcanhares e sapatos num “pra-lá-e-pra-cá” que hipnotiza os homens.

Não há situação mais sensual do que vislumbrar uma mulher que, consciente ou inconscientemente, desperta-nos sensações maravilhosas balançando seus sapatos ou sandálias enquanto sentada. O chamado “dangling” é uma prática muito comum entre grande parte das mulheres, seja para relaxar ou ventilar os pés, removendo parcialmente os sapatos e balançando-os na ponta dos dedos, seja para realmente provocar olhares dos sempre atentos podólatras.

Muitas delas não fazem a mínima ideia de que esta situação pode deixar um apaixonado por pés e sapatos inebriado de prazer ao se deparar com seus pezinhos e sapatos naqueles movimentos de vai-e-vem. Embora existam, também, muitas que já conhecem este divino poder que lhes pertence.

Mas o que se passa na mente podofetichista em situações como esta? Bem, é claro que isso depende de cada homem em particular. Porém, certo é que todas as sensações e fantasias se iniciam devido à condição de voyeur inerente a qualquer podólatra que se preze. O simples fato de olhar para uma mulher naquela condição de sensualidade extrema, em que seus belos calcanhares, arcos, às vezes dedinhos – por exemplo, quando o calçado cai dos pés sem querer – e até mesmo solas são revelados, provocam pensamentos e fantasias que encantam o admirador dos pezinhos femininos. Imaginamos uma série de possíveis situações em que o universo ao redor da cena desaparece, remanescendo apenas nossas sensações diante daquela mulher, seus pés, pernas e sapatos. Em tais cenários, as fantasias podofetichistas percorrem uma infinitude de possibilidades, a exemplo da simples necessidade de se satisfazer apenas admirando aquela cena, até uma ação de total prostração em frente à bela mulher e seus atributos fetichistas, tocando-os com nossas habilidosas mãos,  sedentas bocas e ambiciosos olfatos.

Apesar de não ser uma situação comum para muitas mulheres, pois em sua grande maioria se passa despercebidamente – afinal, quem é o homem que vai admirar um simples balanço de pés e sapatos? – muitas delas entendem bastante desta poderosa arma de sensualidade da qual dispõem. Por diversas vezes, nós, os apaixonados por pés, percebemos aquelas que já conhecem muito bem esta forma inusitada de domínio silencioso, em que ambos trocam mensagens subliminares que só fazem aumentar a tensão sexual. Há maravilhosas oportunidades em que as mulheres até  expressam, explícita ou veladamente, uma enorme satisfação ao capturar um homem em sua rede de sensualidade fetichista. E, nesses casos, isto é, saber-se realmente provocado por verdadeira intenção da provocante, que os homens atingem o clímax do deleite. É claro que a consumação dessas fantasias fetichistas nem sempre é um real desejo dessa tensão criada entre ambos, mas a simples brincadeira de sedução platônica que permeia os sexos, desde os seus primórdios, é o que realmente vale.

Logicamente, existe uma infinidade de lugares que potencializam circunstâncias como estas: aeroportos, salas de espera de consultórios médicos, bibliotecas, restaurantes… Em aeroportos, por exemplo, muitas mulheres estão com seus saltos à mostra, esperando – e muito – a partida de seus voos. Descompromissadas, leem revistas e livros, mexem nos celulares, cruzam suas pernas e voilà: pernas, pés, calcanhares e sapatos num “pra-lá-e-pra-cá” que hipnotiza os homens.

Se você é um podólatra, entende perfeitamente sobre esta deliciosa situação, pois já a vivenciou milhares de vezes. Agora, se você é uma mulher e ainda não se deu conta de que pode brincar de identificar um podofetichista em cada lugar, não sabe a diversão que está perdendo. Basta sentar, relaxar e provocar olhares com o balanço dos seus pezinhos e sapatos. Certamente, muitos homens guardarão consigo – e pelo resto de suas vidas – as provocantes cenas nas quais você, mulher, é uma especial protagonista dos sonhos envolvendo toques, cheiros e gostos dos seus belos pezinhos.

Caro leitor ou leitora, você já experimentou situações como esta? Compartilhe-as aqui, deixando seus comentários, histórias e situações similares vividas.

Deixe um comentário

Por favor, preencha o formulário abaixo

Obrigado por entrar em contato. Será um prazer respondê-lo.

WordPress spam blocked by CleanTalk.